Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Equilíbrio Dourado

Aqui me encontro, aqui mostro o que amo, aqui escrevo poesia, aqui escrevo prosa, aqui encontro o equilíbrio..

Equilíbrio Dourado

Aqui me encontro, aqui mostro o que amo, aqui escrevo poesia, aqui escrevo prosa, aqui encontro o equilíbrio..

Ter | 26.01.21

A minha mãe fez anos e....

142827107_254345219585125_6206837340619194826_n.jp

Este é o ano em que a minha mãe fez anos e eu não lhe dei um abraço nem um beijinho daqueles bons que eu amo para lhe agradecer tudo aquilo que fez e continua a fazer por mim todos os dias.

Este é o ano em que raramente não fomos jantar fora como costumamos fazer ou então nos reunimos à mesa para um jantarinho mais familiar.

Restou-me ir à florista e pedir um ramo maravilhoso de rosas, onde a vermelha significa o meu coração e o meu beijinho que não foi dado pessoalmente este ano. 

Mãe é mãe, mas a sua saúde e a de todos está neste momento à frente. 

Cuidem-se meus caros!! Protejam-se para sairmos o mais rapidamente desta situação que tanto nos aflige todos os dias. 

Sex | 22.01.21

Liberdade em "LIBERDADE AOS 42"

Foi com um enorme prazer que aceitei o convite da MJP para escrever sobre "Liberdade" no maravilhoso Blog Liberdade aos 42

Tudo o que lá está me encanta e é como um ar belo e súbtil que nos é apresentado. Um arzinho que passa pelo rosto e nos envolve.

 

Deixo-vos então o texto. Espero que gostem. 

foto liberdade (1).png

 

Somos todos livres, pensamos.  

Temos livre arbítrio para escolher como e quando queremos tomar atitudes. Temos escolhas que podemos fazer e desafios na vida que alcançamos devido à nossa liberdade de decisão. No entanto, será que somos assim tão livres como pensamos?! 

Desde que nascemos que a nossa vida é "programada" pela sociedade. Infantários, escolas, tirar boas notas, tirar um bom curso, arranjar um bom emprego, casar, ter filhos, pagar contas. É este o nosso relógio, a nossa programação e são poucos aqueles que tiram partido de uma outra liberdade e saem em busca de mais.  

A verdade é que posso escolher ter esta vida, aquela que supostamente todos desejam e supostamente é a “correta”. Posso ter a liberdade de a decidir, mas até que ponto ela não me é incutida? Até que ponto é uma liberdade de escolha tudo aquilo que fazemos, o mundo em que vivemos?! 

É curioso falar de LIBERDADE neste momento, nesta aflição que vivemos atualmente. Somos assim tão livres ou temos limitações? Confinados entre muros com medo do mundo livre lá fora, regras e regras impostas pelos "grandes" que acham que sabem, e nós obedecemos. Não digo que será errado, mas muitas liberdades terminaram, e assim dizem ser o certo.  

A liberdade é curiosa se pensarmos a fundo sobre ela. Achamos ser livres, seres que fazem escolhas, e sim podemos escolher qual o próximo livro a ler, mas se tomarmos grandes decisões, vamos influenciar e bater certamente em outras escolhas feitas por outros e nunca seremos tão livres como julgamos. Fazemos todos parte de um mundo com regras, um mundo com escolhas feitas em comum, um mundo de influências e ser libertador é ser diferente, é ser julgado, é ser olhado. No entanto, tudo depende de NÓS.  

 

Qui | 21.01.21

Até quando..

sozinho.png

Mais uma vez meus caros..
 
Mais uma vez confinados na espera de alguma esperança, na espera que finalmente resolvamos ter juízo e nos comportar segundo o que todos nos pedem..
 
Até quando isto?
 
Até quando presos das nossas vidas, da nossa rotina, da nossa liberdade?
 
Para uns estar em casa é sossego, para outros pura prisão. Somos curiosos, inconstantes, prontos para estudo em laboratório. Há cabeças que não se compreendem.
 
Portugal em primeiro para o mal. Nós em primeiro para o mal.
 
Se queremos todos o nosso arco-íris, teremos de lutar por ele. Se queremos todos a brisa fresca do vento no nosso rosto limpo, teremos de lutar por isso. Se queremos o caminhar pela rua, se queremos o riso e as conversas pessoalmente, se queremos ler apenas uma revista e beber uma limonada na esplanada ao pôr do sol, temos e devemos fazer por isso. 
 
Cuidem-se meus queridos

 

Sab | 09.01.21

Tempos Agitados, Tempos Frios!

bear-5846065_1920.jpg

E ainda há pouco foi o Natal de lareiras e corações quentes;

Onde as mesas brilhavam e as velas sempre acesas;

Tudo passou, o tempo ficou mais frio e agora já nem sentes, 

A neve insiste em cair, o gelo dificil de partir;

E o pior tudo, da cama sair.

 

A blusinha de malha no corpo assenta;

E um cházinho no termo sempre me esquenta;

Mas o frio chegou para durar;

E um aquecedor ou umas mantinhas não tem como não adorar.